domingo, 25 de outubro de 2009

A CORRIDA DOS SAPOS



Era uma vez uma corrida de sapinhos. Eles tinham de subir uma grande torre e, atrás havia uma multidão, muita gente para vibrar com eles.
Começou a competição!
A multidão dizia: - Não vão conseguir, não vão conseguir!
Os sapinhos iam desistindo, um a um, menos um que continuava subindo.
Aí aclamava a multidão - Você não vai conseguir!
E o sapinho continuava subindo, tranquilo.
Ao final da competição, todo mundo queria saber o que aconteceu e, quando foram perguntar ao sapinho como ele consegui chegar até o final, descobriram que ele era SURDO.
Quando vamos fazer alguma coisa que precise de coragem, devemos ignorar o pessimismo das pessoas que acham que não vamos conseguir.
O deficiente auditivo não ouve o mundo, ele sente o mundo.
O personagem Jonas do filme "Seu nome é Jonas", não ouvia, mas via o semblante das pessoas que o cercavam, sentia a discriminação e o descaso.
Victor, o menino selvagem, não falava porque fora criado entre animais e, com eles, aprendera grunhidos e modos selvagens. Quanto à audição, tenho certeza de que ouvia. Se não como poderia ter sobrevivido entre os animais, onde a audição é o principal sentido para a sobrevivência?
E o sapinho? Este era completamente surdo e, não vendo o semblante da multidão, nem a escutando, continuou com seu propósito, sem ser influenciado pela negatividade alheia.
Devemos oportunizar para que nossos dias sejam proveitosos, produtivos e, principalmente, felizes. Nunca devemos permitir que pessoas com o péssimo hábito de serem negativas derrubem as melhores e mais sábias esperanças de nossos corações.

Um comentário:

Simone disse...

Oi Suzan! Bonita metáfora, integraste muito bem com os filmes assistidos. Abração!!